DAD Movifa – Uma torre elegante

DAD Movifa – Uma torre elegante

with Nenhum Comentário

Um amigo andou se aventurando em leilões do E-bay e conseguiu de maneira bem interessante, um par de tweeters e mids da Morel, só que na prática isso não representava nada pois apesar de ambos serem excelentes, o mid como irão ver abaixo, era selado e não tinha como usar em uma simples caixa duas vias… 🙂

Mas como dizem que quem tem amigo não morre pagão e eu consegui junto com um grande amigo meu, 4 woofers de 8″ da Vifa, que estavam simplesmente guardados sem qualquer previsão de uso.

Formamos dessa maneira, um conjunto de componentes bem interessante para finalmente tentar algo. Todos bem especiais, um tweeter com um FS baixo, um mid com uma sonoridade maravilhosa e um conjunto de woofers para oferecer graves extensos (FS de 28hz) e firmes.




Esse woofer é um clássico, um dos mais famosos e respeitados de sua geração, tanto que descobri quando escrevia esse texto que ele foi relançado agora como ScanSpeak

Eu queria fazer uma torre elegante, de certa forma bem clássica  e o meu amigo sempre pedia por uma caixa “curva”.  Depois de muito pensar, eis que nasce a ideia de como deveria ser.. 🙂

Mas dirão alguns:  Fazer no computador é fácil…!!!!

Sendo assim..  🙂

Esse tipo de caixa é sempre complicado de se fazer, afinal, compensado nasce reto e não curvo… rs

Geralmente faço com compensado flexível de 6mm e uso 3 camadas para ao final ter 18mm de espessura, as vezes com MDF de 6mm usando muita pressão. Abaixo tem uma foto exemplifica para que possam entender.

As medições são bem interessantes, mas o mid por ser selado tem um “range” de atuação bem limitado e no meu entender só consegui um resultado muito bom por conta da qualidade dos woofers, primeiro por subirem bastante e segundo que por estar usando 2, consegui uma boa sensibilidade, baixa distorção e uma resposta a transiente muito boa para fazer a transição com o MID em uma região relativamente alta.

Fazer um crossover de 3 vias é sempre um trabalho chato, muitos componentes, riscos e variáveis complexas… mas, pensando bem, quer coisa mais fascinante que isso? Como devem estar imaginando, fiz a montagem na base da caixa, uma facilidade absurda para montar e testar. 🙂 😀

 

 

Hora de partir para a roupa de gala. Lâmina de Imbuia clara, que achei tão clara, que ao final andei me perguntando se isso era imbuia mesmo 🙂 😀 Como achei que ficou muito legal, isso passou a ser apenas um detalhe.

Caixa montada e finalizada, chegou a hora da despedida.  Que traga sempre muita alegria e musicalidade em seu novo lar, doce lar e ao lado de uma eletrônica de respeito.. 🙂

Deixe uma resposta