DAD Nahor – A exuberância do Ribbon

with 2 Comentários

nah

Certo dia recebo um e-mail de um amigo de longa data que tinha guardado há muito tempo um par de  tweeters Ribbons usados e gostaria de ter em algum projeto funcionando.

Aparentemente um desafio relativamente simples, mas com pegadinhas bem perigosas, o Ribbon é sempre uma delicia ter acesso, mas uma implementação incorreta, um cross mal feito ou um projeto sem muita atenção e ele vai queimar na primeira audição, como trata-se de um Ribbon usado, pior ainda.

665916_360514560699473_529669526_o 665466_360514620699467_225084336_o 415771_360514514032811_1834315550_o

A ideia era fazer algo simples de relativo baixo custo, mas de grande performance. Os MIDs escolhi os que uso nas Baubos e já conheço muito bem, fiz apenas alguns ajustes no gabinete, inclusive com novos travamentos e o uso de um baffle duplo de aproximadamente 4cm.

665095_368546373229625_773345161_o 177681_368546273229635_1506040871_o 665372_368546323229630_1190086552_o 54802_368546243229638_1302814256_o

O gabinete ficou uma rocha e super pesado, como acabamento usei Freijó Claro em folha pré-composta. Eu adoro essa folha, que além do belo tom e formato tem uma textura muito interessante para um acabamento final e foi possivelmente um dos meus melhores trabalhos de acabamento.

192434_368546129896316_276366667_o 664988_368546069896322_589709740_o 178494_368546166562979_742600212_o78292_368546196562976_1587855981_o621288_368546409896288_637736746_o 615525_368545969896332_87677050_o 474872_381044238646505_1037633966_o 327965_381044328646496_1825608638_o 621219_368545996562996_2096489141_o 54841_381044291979833_121373569_o 55127_381044171979845_1784194650_o 132132_381044128646516_1583549856_o

Lidar com componentes usados não é nada simples, primeiro o receio natural de ter algo relativamente antigo e sendo assim, com riscos inerentes como altíssimo FS, sensibilidade inadequada, curva de respostas imprevisível e etc, onde me tiraria muito da flexibilidade para projetar o cross e obrigaria a criar algo mais complexo para proteger.

Quanto mais alto o corte, mais o mid teria que se esforçar para atender, uma loucura e nem falo de compromissos técnicos como distancia entre componentes ou posicionamento no baffle. Ao receber o tweeter, acabei descobrindo depois de muita pesquisa que era um Pioneer, já que havia uma desconfiança se era algum JVC como usados em Gradientes e etc..

http://parts.pioneerelectronics.com/part.asp?productNum=PT-R01B

Descobri que era originalmente de uma caixa 3 vias com crossover de segunda ordem.. Mas que também foi usado em algumas caixas de duas vias e isso foi bem animador, pois indicava um tweeter com um “aproach” bem atual dentro do que eu planejava

Parti então para as minhas medições, a montanha inicial eu trataria no cross, o fato de ir a uns 18k não era o ideal mas longe de comprometer, tudo ficou bem mais animador, mostrei isso e uns amigos que tiveram dificuldade em entender e por isso fiz um desenho/marcação no gráfico abaixo e aproveito para deixar tudo mais claro para todos..

3579749  fb2 482996_369686459782283_654799625_n

Na prática refiz o projeto e os filtros que uso no mid normalmente, passei a usar um Zobel no woofer e depois de muito testar, algo ainda não me agradava… só ficou tudo perfeito quando deixei a parte das altas propositalmente alguns dBs em relação a região média, alterando o Lpad. Ficou um cross relativamente complexo frente ao que sempre costumo fazer, até por se de 3ª ordem.

615407_369328746484721_10644684_o 665870_369328846484711_302105931_o 679870_369328686484727_1652763581_o

Agora sim, tudo ajustado é uma delicia sem tamanho, o som é cativante, bateria com tweeter de ribbon é covardia.. cada extensão, cada nota parece que se prolonga por usa sala, ali na sua frente… Não oferece qualquer fadiga e tudo soa incrivelmente natural, no meu entender o resultava ficou simplesmente espetacular. Hora de botar roupa de gala.

202531_383028915114704_1802004263_o 242067_383028628448066_824274442_o 411475_383028695114726_857632174_o 413713_383028775114718_257426186_o 456721_383028828448046_2025621056_o 456959_383028888448040_935063862_o 470237_383028685114727_607241836_o 735638_386813924736203_598050240_o 735883_387489778001951_563332818_o 736325_386813898069539_114828311_o 736480_386813911402871_2032378038_o 738152_387489758001953_92893886_o 740125_387489781335284_1372939555_o 774784_396763697074559_342877043_o 778927_404100379674224_636941912_o 812668_404100389674223_15183250_o 812774_404100419674220_1427049369_o 841190_404100466340882_2104809713_o 843078_404100489674213_91815618_o

Na verdade, desenvolver caixas é sempre uma loucura e por vezes fico tenso aqui com esses brinquedos.. adoro fazer, mas é sempre um risco para que toque bem pois cada pessoa tem um tipo de referência, de sala, de forma de escutar, de gênero musical, de eletrônica. Vã em uma sala com 3 amigos quaisquer e possivelmente cada um terá uma percepção bem diferente do mesmo sistema, logo…

Mas o que procuro fazer, é mostrar que de alguma forma faço por puro prazer e paixão, tento colocar em cada detalhe, em cada parafuso um pouco disso, para quem sabe, conseguir transmitir ao menos parte disso no resultado final.

É uma tática que tem dado certo e isso que também me assusta, afinal, sobre um olhar estatístico um dia naturalmente não dará.. hehehehe

Mas ao final, a verdade é uma só, isso vicia e não consigo ficar longe, principalmente quando você recebe um e-mail do novo dono onde demostrar estar super feliz com esse novo brinquedo, mesmo frente a outras caixas bem conhecidas no mercado.

Um brinde ao DIY!!!!

Texto sobre a performance no novo lar:

Eu tinha trocado minhas ProAc por caixas Sitara e, continuando insatisfeito, comprei as afamadas Phi-7 da Gamut, que ainda não recebi.

Nesse ínterim chegaram as caixas que você construiu, e coloquei-as para funcionar. Confesso meu espanto pelo extraordinário som que ela produziu. Não sei se foi pelo fato de eu ter mudado as Sitara de lugar, ou meus ouvidos se acostumaram imediatamente com as DAD, mas elas tocam muito bem e melhor.

Claro que cada uma tem sua proposta, e tanto as ProAc 140 quanto as Sitara são muito boas. Mas as DAD Nahor (obrigado mais uma vez pela inspiração no batizado delas), têm algo que proporciona maior prazer aos meus ouvidos. O som delas surge de maneira mais ampla, parece mais “encorpado”, e em discos de jazz contemporâneo, por exemplo, dá pra perceber perfeitamente a localização dos instrumentos. O palco é um pouco baixo, mas não atrapalha em nada, pois o prazer de ouvi-las suplanta qualquer deficiência como, por exemplo, alguns agudos ardidos que mesmo assim não causam fadiga auditiva.

A audição de gravações audiófilas, como das Telarc, Audioquest e similares, é viciante. Até gravações ruins, como do selo Kieves, parece que saem “tratados”, com maior extensão e profundidade. Em clássicos, então, nem se fala.

Fico pensando em quanto dinheiro perdi nesses vinte anos trocando de caixas à toa – bastaria ter encontrado você antes e encomendado as caixas, já que os tweeter estavam comigo há mais de três anos.

Bom, é verdade que minha aparelhagem é muito boa, pois o player é o afamado Arcam 23T devidamente turbinado por um pessoal de Santa Catarina, que melhorou o que já era muito bom. O amplificador é um integrado valvulado da “Pathos”, modelo “Logos”, que toca qualquer caixa. Os cabo de caixa são da MIT (MDH 750 se bem me lembro), e o IC, “Lápis” da Audioquest.

Bom, se as Phi-7 se revelarem extraordinariamente melhores que as DAD Nahor, estas irão para o segundo setup, substituindo ELC8 da Rega. Vamos ver.

2 Respostas

  1. Ricardo
    | Responder

    Demais, Renato, parabéns.<br /><br />Coincidentemente eu estava pretendendo montar uma Balbo com uns Ribbons que pretendo comprar na Madisound, pensei num LCY, que começa a responder a 1500Hz (-5db), pelo que entendi. <br /><br />Que você acha? Vai encrencar muito o projeto do divisor?<br /><br />Abraço.<br /><br />Ricardo.

    • Renato LS
      | Responder

      A grande questão é casar o tweeter sem esquecer da proteção, se tem um bichinho que adora queimar é esse tal de Ribbon.. rsrsrs<br /><br />Todo cuidado é pouco!

Deixe uma resposta