Party – A caixa do barulho

Party – A caixa do barulho

with 35 Comentários

Sabemos que o mercado brasileiro é extremamente carente de componentes para o áudio residencial, por outro lado, apesar da qualidade duvidosa, temos um mercado voltado para o automotivo relativamente grande e sempre tem algo perdido no meio para garimpar, vide alguns de meus projetos com caixas e subwoofers

Um segmento especial que talvez passe despercebido por muitos é o mercado dos componentes para o mercado PRÓ, usado em Sonorização Publica (PA), Igrejas, Shows e etc. É um mercado curioso, de muitos fabricantes nacionais, mas também de muitos distribuidores oficiais das melhores marcas do planeta aqui no Brasil.

Não é difícil comprar componentes da B&C, JBL, RCF, Eighteen Sound, Beyma, Eminence e tantas outras marcas consideradas de excelência.

Para o tipo de aplicação que tenho em mente, sempre há o questionamento básico de que até que ponto esse tipo de produto pode ser adequado para áudio residencial e um das afirmativas das mais interessantes que já li, seria algo como:

Se foi projetado para trabalhar no limite, no ambiente residência será fascinante pelo uso MUITO abaixo do suportado…

Filosofia a parte, certa vez navegando pela internet eu esbarrei com alguns belíssimos projetos mundo a fora, sempre utilizando duas vias, com um woofer de grande diâmetro (12″ ou 15″) e um driver de compressão acoplado em uma corneta bem específica.  A aparente simplicidade, na verdade visa buscar o que é conhecido como “Constant directivity” e que pode ser alcançado com o uso de “waveguides” ou guias de ondas, aquilo que muitos generalizam chamando apenas de corneta.

Como são componentes de alta sensibilidade, não preciso dizer que entre outras virtudes, suportam muito SPL e podem ser adequadas além de audições em 2CH (stereo) também para HTs de altíssimas performance, por conta da facilidade de serem empurradas por qualquer amplificador ou mesmo receivers de entrada.. fora valvulados de baixa potência ou ainda aquela caixa para levar para o quintal  em dia de churrasco e sentar o dedo. rs

Review do Everton Fragnani

Esse é um review muito interessante por conta do sistema, do tipo de audição e pelo tipo de caixa com o qual a Party sofre uma breve comparação.

partyEverton_n

 

Bom, as caixas amaciaram na medida do possível, pois tenho ouvido pouco o set, se soltaram mais e como comentei com alguns colegas, médios e médios altos estão muito equilibrados e ouvindo com um classe A de 10W, na mesma posição do par com os Alpair, perde por muito pouco em definição, mas ganha no palco, tenho a impressão dos locais dos instrumentos mais demarcados, vocais e cordas muito bom de ouvir, etc.

Ultimamente tenho preferido ouvir a Party, mas é uma briga bem boa.

Quanto aos graves, eles estão um pouco mais espalhados, mas obviamente, pela característica do Selenium, de ser um Woofer e não um subwoofer, em volumes mais baixos eu sinto falta de um pouco de enchimento na sala, mas isso também acontece com os Alpair. Não é um defeito da caixa, muito pelo contrário, é uma característica por se tratar de um woofer e se quer tirar graves de um sub (a partir de um woofer), importe um woofer acima de 300 dollares que aí a coisa fica mais nivelada.

Para terem uma ideia, coloquei um Sub ativo de 10″, 250W de uma marquinha famosa pra tocar junto e só embolou o som e não acrescentou quase nada de subgraves. Provavelmente teria que usar algo acima de 500W pra ter um complemento a altura.

Por outro lado, subindo o dedo no potenciômetro, ela honra o nome, pois é uma festa, aí aparecem os graves batendo nas canelas, médio/altas no ponto, sem gritaria, e ainda assim continuam muito nítidos.

Enfim, caixa excelente pra tocar som de qualidade numa sala acima de uns 30m² ou numa festinha na rua, quando vc convida pessoas com ouvidos acima da média

Importante frisar antes que haja algum tipo de interpretação equivocada: EU NÃO USO NENHUM CORRETOR, ATENUADOR, EQUALIZADOR OU EQUIPAMENTO DO TIPO, ou seja, o que sai do cd, vai pra caixas e o resultado é fruto do sistema “em flat” e da eventual imposição pela acústica da sala

 

 

Review do R. Castilho

O interessante desse review é poder surpreender com algo justo alguém que conhece muito bem o mercado e tem a oportunidade de lidar sempre com boas marcas e referências do mercado profissional. E viva a Selenium. 🙂

 


A algum tempo venho acompanhando a Audiokit e mais recentemente acompanho o criador deste em suas postagens no Facebook, que sempre me despertaram muito interesse pela sua flexibilidade em montar diversas caixas acústicas que partem de pequenos montantes de dinheiro até pequenas fortunas, sempre mantendo um padrão acima da média do que o mercado nos oferece.

Mais recentemente o projeto da DAD Party me chamou atenção, componentes comuns, que encontramos em qualquer loja do ramo, porém os resultados e gráficos apresentados pelo desenvolver não fechavam com a experiência que até então eu havia presenciado com estes componentes.

O 12PW5 e o D220Ti já passaram diversas vezes pelas minhas mãos, nas mais variadas configurações (inclusive em sistema ativos), mas até então nunca me surpreenderam. Com estes componentes em mãos resolvi comprar a briga, vamos ver se o tal Renato fez mesmo um crossover que leve estes componentes aos resultados publicados.
Após alguns dias de espera recebi os esperados circuitos fabricados pelo Renato, a primeira surpresas foi o tamanho e peso dos circuitos, capacitores tamanho GG montados em uma base de MDF juntamente com indutores XGG, um deles com núcleo de ferro. Componentes estes de qualidade superior aos comumente encontradas nos famosos circuitos genéricos, indutores com enrolamento preciso.

Como característica dos produtos do Renato, não existe circuito impresso, o que não vem a ser um problema pois os componentes estão muito bem fixados a peça de madeira e conectados com fios de bom calibre com soldas muito bem feitas . As conexões de entrada e saídas estão identificadas com pequenas etiquetas em papel. Simples e funcional.

Em posse do crossover iniciei os testes, a fonte de sinal foi um computador reproduzindo gravações de minha referência, em formato FLAC com uma interface Behringer Uphoria UM2, 24 Bits/48khz, o sinal é enviado para uma mesa de som Mackie DL1608, que apesar de diversos recursos de equalização e filtros, todos estavam desabilitados, a mesa foi basicamente um buffer entre o amplificador e a interface, para adequar os níveis de tensão. Por fim um amplificador DB Series 6K que fornece 2 canais de 750 watts em 8 ohms alimentou as caixas. Todo este sistema foi montado na sala de casa, sem subwoofer.
Uma bela surpresa ao ouvir os primeiros segundos de música. Graves, médios e agudos no lugar certo, sem uma única sobra ou alguma frequência saliente. As frequências mais baixas conseguiam tomar todo ambiente, sem embolar, sem sujar a música, na medida certa, dava a impressão de ter um subwoofer escondido em algum lugar da sala.

Os médios muito claros, os vocais e instrumentos de sopro ficaram extremamente inteligíveis, os violões e guitarras do Eagles e Dire Straits apareceram fortes, mas em harmonia com o restante dos instrumentos.

A melhor parte, sem dúvida, as altas frequências! Escrevo com total convicção o que o Renato já tinha me dito: “Não sabem utilizar o D220“. E de fato, não parecia um deles! O driver “acoplou” perfeitamente no woofer, não sendo possível determinar quais frequências saem de cada componente, mas sim um única fonte: a Party.

Os agudos subiram, subiram, subiram, em função da corneta? Em função do crossover? Na verdade, em função do acerto entre os dois. Com potências entre 20 e 100 watts já é possível fazer essa caixa atingir vários dbs a mais que qualquer home theater, bookshelf, ou similares.

Aprovada na sonoridade e em mãos de 1500 watts RMS, vamos aplicar potência na caixa!

Levei a mesma para o patio de casa, apliquei um subsônico em 50hz e os níveis a modular na região de 0db. A caixa não perdeu a desenvoltura, mostrando ótima sonoridade com spl alto.

Muito mais que o necessário para um churrasco, mais do que o necessário para um pequena festa!

Tive oportunidade de testar esta caixa com ainda mais potência, com subsônico ainda mais alto e cerca de 2200 watts aplicados no par. Obviamente a caixa já estava sem folego e os transdutores não suportariam isso em longos periodos, mas não se entregou, manteve sonoridade digna produtos caros, bem caros.

Ainda não tive oportunidade de fazer testes mais detalhados para comparar pressão sonora e timbre desta caixa em relação a caixas comerciais, este teste ficará para os próximos dias devido a agenda corrida, mas baseado nas experiências iniciais vai surpreender  diante de uma Mackie, JBL, EV, RCF ou similares, ainda mais quando lembrar o quanto ela custou!

Como montar a sua caixa acústica Party

Os componentes são encontrados com muita facilidade em qualquer esquina do Brasil, basicamente são:

Corneta Ludovico LC-01AjudaFabricante

Driver Selenium D220TiAjudaManual

Woofer Selenium 12PW5AjudaFabricante e manual

 

Saiba mais ou compre o Crossover aqui Saiba mais ou compre o kit de madeiras

 

Para quem não tem espaço ou ferramentas, veja a facilidade do kit de madeiras no vídeo abaixo….

Direito de uso

É expressamente proibido qualquer procedimento que vise lucro a partir de meus projetos. Forneço os kits apenas para uso próprio e quem comprar estará concordando imediatamente de que NÃO PODE buscar lucros diretos ou indiretos sem minha total autorização ou conhecimento.

É preciso um entendimento pleno de que cada KIT não é um projeto DIY e sim um PRODUTO COMERCIAL que vendo na forma de Kits para facilitar e garantir uma ótima performance com um custo acessível.

Jamais, por exemplo,  poderá montar uma caixa a partir de meus kits e vender como produto final.

Fazer isso no Brasil não é fácil e ter que lidar com esse tipo de dificuldade seria péssimo para todos.

 

Projeto de corte/Medidas

A caixa montada possui 80cm x 39cm x 28cm ( A x L x P)

Incluo junto aos crossovers um plano de corte e montagem bem detalhado, com todas as medidas e especificações. A parte interna e travamento não precisa ser necessariamente igual a minha sugestão, já que nem todos possuem ferramentas ou facilidade no trato com marcenaria.

Mas se esse for o seu caso, considere o Kit de madeiras que disponibilizo no site para vendas.

party_site

 

Revestimento interno

Basicamente revestir quase todo o interior com feltro (comum ou do betumado) e em algumas partes com espuma casca de ovo, sendo assim:

  • Laterais e fundo teremos as duas camadas com os respectivos revestimentos, só considere o espaço para a fixação do crossover no fundo, ou seja, deixe um pedaço na parte inferior sem nada.
  • No tampo superior e inferior, apenas feltro.
  • No baffle (onde temos o alto-falante) não precisa de nenhum revestimento.

 

 

 

Recomendo alguns links, entre outros…

http://www.acousticfrontiers.com/201435speaker-off-axis-controlled-directivity-speakers/

http://www.linkwitzlab.com/Constant_directivity_louds.htm

http://www.gedlee.com/downloads/What%20is%20a%20Waveguide.pdf

Ou alguns fabricantes…

http://www.gedlee.com/abbey.htm

http://www.pispeakers.com/contents.html

 

A jornada

Criar uma caixa acústica com virtudes excepcionais usando componentes relativamente acessíveis. Para minha maior surpresa, muitas mundo a fora usam componentes da nossa querida Selenium, isso mesmo, da Selenium do Brasil antes mesmo dela ser incorporada pelo grupo Harman com suas incríveis/gigantes empresas do mercado mundial.

Resumo da novela, tudo era muito tentador para não ser desenvolvido e o que mostro  abaixo, são detalhes dessa incrível jornada…

dad party

 

O woofer

Depois de quase ficar maluco com a escolha, optei pelo Selenium PW5 de 12″ e o critério foi a excelente relação custo benefício, ótimos parâmetros T/S, curva de resposta e uma necessidade relativamente baixa em relação a litragem se comparado a outros ou mesmo ao seu irmão maior de 15″..

Driver + Waveguide

Optei pelo D220Ti da Selenium com uma “corneta” (ops..waveguide) Ludovico LC01 que foi o combo que mais me agradou por qualquer olhar objetivo e lógico, os custos…

 

 Hora da poeira subir

Do gabinete ganhar identidade

De medir e tirar muitas conclusões

IMG_5865

 

Vale a pena seguir com atenção a descrição de cada gráfico, apesar de saber, que olhar gráfico nem sempre é a melhor das coisas a se fazer.

  • Foto 1
    220Ti sem corneta alguma,.
  • Foto 2
    Interessante o ganho ANIMAL de uma corneta em determinada região. Medi outras e é facilmente perceptível em qual região cada uma trabalha. Fascinante isso. rs
  • Foto 3
    Maldita “vagabundice” das coisas, depois que montei a corneta na caixa, medi por dois dias e sempre havia essa queda brusca abaixo dos 10KHz
    Estranho, não fazia sentido pelo que já havia medido… enfim, como a corneta tem rosca plástica, haviam algumas rebarbas na boca e para piorar, eu não conseguia rosquear até o final e com isso, criei um pequeno “gap” entre o driver e o início da corneta..
    Pois bem, esses 2mm de espaço me geravam essa queda brusca na curva de resposta.
    Moral da história: IMPRESSIONANTE como uma coisa ridícula como essa pode ter feito um estrago tão grande.
  • Foto 4
    O woofer é muito interessante e perfeito para o que planejei.

 

Projeto do cross

O desafio de um bom crossover aqui era além de permitir um perfeito cruzamento entre vias, lidar com um “offset” gigante por conta da profundidade da corneta e lógico, permitir uma transição suave em uma região relativamente baixa sem comprometer a dispersão no eixo horizontal,  que é o grande fascínio e o que se busca essencialmente nesse projeto, vide a introdução onde falei sobre “Constant directivity“.

Ou seja, a maior sinuca de bico, pois cortar muito baixo poderia trazer muita distorção do driver, cortar muito alto perderia o que já falei e ainda sacrificaria um woofer de 12” que nunca é o mais indicado para se usar tão alto…

Alguns dias de projeto e eis que nasce essa coisa estranha aqui.. 🙂

Hora de medir novamente e ficar super feliz com toda essa trabalheira, ufa leia com atenção as legendas abaixo.

  • Foto 1
    A mágica do crossover, caixa medida com o crossover que desenvolvi. Variando algo como 3dBs de 100 a 20Khz. Uma coisa linda!
    Uma pequena (???) depressão em 500hz já vem de fábrica com o PW5 e não há muito o que fazer, mas nossos ouvidos não são sensíveis a depressão, somente a picos, logo…
  • Foto 2
    Agora o mais impressionante dos gráficos e a razão de ter apostado em uma caixa tão “diferente”.
    A curva verde é uma medição a impressionantes 45 graus fora do eixo e a caixa, praticamente nem se abala na curva de resposta.
    Pode ficar em qualquer lugar da sala, toca da mesma forma sem a mínima perda… caixa alguma sem corneta consegue uma proeza dessas e mesmo as que chegam próximo, acreditem, custam uma fortuna.. rs
    Deu vontade de fazer um gráfico polar para ver onde e quando ela começa a apresentar perdas, mas se a 45 ainda está assim… UM ESPETÁCULO!

 

Colocando a roupa de gala

Como queria uma caixa relativamente escura, optei por laminar em Jacarandá e abaixo mostro algumas fotos, gostei muito. Ainda falta puxar brilho e dar o acabamento final… como foi uma foto noturna, a luz não ajudou em nada, mas depois troco por fotos melhores.

 

Levando para a sala

Em breve alguns vídeos e considerações sobre toda a jornada!

Mas o que já posso falar é que a caixa surpreende em cada audição, música pura com uma capacidade de gerar SPL sem a menor dificuldade.

Todos que escutam ficam maravilhados…

35 Respostas

  1. Rosvan Cavalcanti
    | Responder

    Achei essa criação maravilhosa,gostaria muito de ver um áudio e vídeo com essas caixas tocando.
    Vamos encontrar o kit completo dela pra comprar? Obrigado.

    • Renato Lira
      | Responder

      Em alguns dias, todas as informações…

      Obrigado!

  2. João da mata
    | Responder

    Boa noite Renato,

    Parabéns pelos excelentes projetos gostaria de obter maiores informaçoes das caixas mais especificamente desta Party.

    Forte Abraço
    João da mata

    • Renato Lira
      | Responder

      Veja a página que foi atualizada.

  3. Rosvan Cavalcanti
    | Responder

    Gostaria de saber qual as dimensões dessa caixa, e se você irá comercializar o kit para elas. Obrigado.

    • Renato Lira
      | Responder

      Em breve todos os detalhes.. 🙂 😀

      • Alfredo Buck
        | Responder

        Top! Aguardando as informações. Parabéns!

        • Renato Lira
          | Responder

          Atualizei a página 🙂

  4. Gustavo
    | Responder

    VC vende essas caixas ?

    • Renato Lira
      | Responder

      Sim…

  5. José Gonçalo
    | Responder

    Tô muito ansioso pelo kit

    • Renato Lira
      | Responder

      Atualizei a página…

  6. Ari
    | Responder

    É uma pena que o projeto não foi pra frente…

    • Renato Lira
      | Responder

      Já esta disponível com tudo bem mastigado. 🙂

  7. Adriano
    | Responder

    Boa noite? tudo bem renato? e o projeto ja esta a venda?

    • Renato Lira
      | Responder

      Atualizei a página com essas informações… 🙂

  8. Robinson Peixoto
    | Responder

    Não entendi a resposta de graves na curva fora do eixo.. Foi ligado um sub ou é efeito da propria medição ? Tenho interesse num possível kit pois penso em combiná-las com um sub ativo por volta dos 90 / 100 hz. Acho que nesse caso poderia alterar o volume da caixa ou mesmo a disposição dos pórticos.

    • Renato Lira
      | Responder

      Ela não precisa de subwoofer para audições residenciais. Dê uma lida inclusive nos reviews para entender…

  9. Everton Ribeiro
    | Responder

    Boa tarde, por curiosidade qual a função da estrutura interna? muda muito no desempenho de uma caixa?

    • Renato Lira
      | Responder

      Sim… além do travamento, gera dissipação, evita estacionária e etc.. na pratica costuma oferecer uma diferença bem significativa na performance.

  10. Augusto
    | Responder

    Acompanhando a construção. É do tipo de caixa que preciso.

    • Renato Lira
      | Responder

      Fique a vontade.

  11. danillo
    | Responder

    genial… despertou interesse =D obrigado pela oportunidade.

    • Renato Lira
      | Responder

      🙂

  12. João paulo
    | Responder

    Bom dia Renato,
    Andei olhando alguns de seus projetos e gostei muito,estou interessado em comprar após o pagamento quanto tempo leva para entrega do produto?

    • Renato Lira
      | Responder

      Se já estiver com ele montado, segue imediatamente, na pior das hipéteses pode demorar uma semana para postar.

  13. João paulo
    | Responder

    Boa tarde Renato,teria algum telefone para que possamos conversar sobre uma possível compra?

    • Renato Lira
      | Responder

      Oi..tudo bem? Me escreva pelo site e será um prazer poder falar com você.

  14. Everton Ribeiro
    | Responder

    Boa tarde Renato, vende apenas o projeto?

  15. ademar
    | Responder

    prezado renato , ainda esta comercializando este kit das party , estou interressado ?

    • Renato Lira
      | Responder

      Sim, compre normalmente pela loja!

  16. Emerson
    | Responder

    Renato gostaria de um video delas amei o seu projeto.

    • Renato Lira
      | Responder

      Estou tentando me organizar para postar vídeos, vamos ver. Mas entre no meu perfil do facebook que lá tem um vídeo dessas caixas.

  17. wilder
    | Responder

    Boa tarde amigo, quanto custa esse kit? frete 06365-000

    • Renato Lira
      | Responder

      Tudo bem?

      Você pode comprar diretamente ela loja aqui no site. Ou se preferir, apenas simular para ver se é interessante. Fique a vontade!

Deixe uma resposta